quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Capítulo 15: O Confronto Final! Parte 3 - Juntos Somos Mais Fortes!

Playlist Especial de último episódio. Leia ao som DESTA Vibe:


Divirta-se!



POKÉMON SOL & LUA: A MISSÃO
Capítulo 15: O Confronto Final! Parte 3 - Juntos Somos Mais Fortes!

~White

Subimos os quatro para onde Lillie, quer dizer, Lusamine estava. Minhas pernas estavam bambas ainda, mas eu estava me recuperando bem. Qualquer coisa era melhor do que ficar presa fora de meu corpo e agora... Agora tudo parecia tão relativamente bem que eu nem estava me preocupando. Mas não demorou muito para que eu mudasse de pensamento.
No topo da montanha, todos os líderes de ginásio enfrentavam sérios problemas. Havia sangue para todo lado e rastros de destruição que lembrava a passagem de um furacão. Alguns pokémon aqui e outros ali, várias pessoas atiradas no chão. Zygarde reinava imponente no céu, disparando ataques um atrás do outro, enquanto Lusamine ria maquiavelicamente, assistindo a carnificina.
— Temos que impedi-la! — disse Eclipse. — Olhe só para tudo isso! Ela vai destruir a todos se não a pararmos!
— Mas ela tem o poder da Ultra Beast consigo! — Raciocinou Hermia. — Não sabemos do que ela é capaz. 
— É, mas lembra o que o Kukui disse? — Perguntou Black. — A cada pokémon adversário derrotado, o poder de Nihi-não-sei-das-quantas aumenta! E olhe só para isso!
Ele fez um gesto mostrando os arredores. Pessoas e pokémon atirados no chão, alguns ainda lutando intensamente, outros completamente esgotados. Se Lusamine continuasse usando o poder de Zygarde daquela forma, em breve estaria tudo acabado.
— ATAQUE! — Lusamine gritou e Zygarde não parou de atacar nem por um momento. Primeiro desenvolvendo sua super velocidade com o Extreme Speed, depois explodindo a tudo e a todos com Dragon Pulse.
 
— Tem razão. — Concordei. — Não temos tempo de chamar mais ajuda! Essa batalha tem que terminar aqui e agora. Mas o que vamos fazer?
— Vamos atacar o único pokémon que não está em batalha. — disse Black, de sobressalto. — A Ultra Beast!
Rapidamente, ele meteu a mão no saco, pegando mais pokébolas de dentro e distribuiu comigo. Alguns pokémon, no entanto, já estavam derrotados de partidas anteriores, como Brionne e Dartrix. Mas isso não foi um problema. Tínhamos uma curandeira no time.
— Pode fazer isso? — Perguntou Black.
— Mas é claro. — Replicou Hermia, pegando uma das armas de Caitlin que continuavam jogadas pelo chão. Por sorte, esta estava carregada com a energia pura de Lunala, que ainda não havia se dissipado, mesmo depois da "morte" dos lendários e da ressurreição como Cosmogs. Tudo o que ela precisou fazer foi apertar o gatilho e "BOOM". Todos estavam recuperados. O fluido dos deuses era realmente muito poderoso.
— Isso é tão errado... — Comentou Eclipse.
— É errado, mas vai salvar a pátria. Pelo menos assim eu espero. — Falei.
— Caitlin também queria salvar a pátria... — Comparou Black.
— Da maneira errada, infelizmente. — Completou Hermia.
— Não vamos deixar que nada de errado aconteça. — Falei, tomando as rédeas da liderança. — Tudo o que temos que fazer agora é bater aquela vagabunda em uma batalha pokémon!
— Olha o palavreado! — Advertiu Eclipse.
— O ponto de vista é meu e eu falo o que eu quiser! Agora vamos lá e vamos arrebentar a porra toda!
E nós fomos. Peguei com Drad a Mega Stone de Gengar que eu havia feito com que ele recebesse para mim e partimos em direção à batalha final.

— Ei, Lusamine! — Black chamou.
— Ah, vocês! Aí estão! Finalmente apareceram! Onde andaram? — Perguntou a mulher com uma cara de "agora sim, vocês pediram para morrer".
— Estávamos nos preparando para acabar com a sua raça,  Lillie-chan. — Soltei sem qualquer pudor. Aquela mulher me irritava desde o começo. Eu sempre soube que ela era FALSA! FALSA!
— Ah, por favor... Vocês não vão durar nem dois segundos. — Ameaçou.
— É o que veremos. — disse Black.
— Zygarde? Consegue dar conta? — Ela pergunta, como se fosse deixar o pokémon sozinho. E então tudo fez sentido. Um a um, fomos sendo sugados. Nihilego, a Ultra Beast começou a aparecer em vários lugares ao mesmo tempo e de repente, buracos negros se abriam sob nossos pés, sugando-nos para baixo. A sensação era de estar se decompondo rapidamente e então se reconstituindo rapidamente.
 
Quando abri os olhos, tudo estava diferente. O ar estava rarefeito e quase doía tentar respirar. Mas eu estava viva, em tinha certeza. Ou não.
Olhei a redor. Era dia. O contrário de "lá de fora". Eu estava de novo na dimensão intermediária, mas desta vez, com meu corpo físico.
— Ah, não. Não, não, não!
Em instantes, Black se materializou ao meu lado. Depois Hermia e por último Eclipse. E à nossa frente, lá estava ela. Lusamine, junto de sua Nihilego.
Créditos ao Artista
— Então esta é a dimensão das Ultra Beasts? — Perguntei, perplexa.
— Sejam Bem-Vindos ao Ultra Espaço, o mundo ideal para a existência das Ultra Beasts!
— Você nos trouxe... Para a dimensão das Ultra Beasts? — Perguntou Hermia, completamente chocada e visivelmente arfante, com dificuldade para respirar aquele ar que mal existia.
— Exatamente. Vejam, não é lindo? — Ela levanta as mãos para os céus, como se estar presa naquele lugar fosse a melhor coisa do mundo. E não era. Eu não podia acreditar que mesmo depois de acordada eu teria o desprazer de voltar para aquele inferno.
 — Espera um pouquinho! Se você podia abrir um portal para o "Ultra Espaço", por que você queria ter o poder da Solgaleo e do Lunala? — Perguntou Eclipse, deixando-me interigada. O jovem kahuna tinha razão. Se Lillie... Lusamine or whoever she is... podia usar o poder de Nihilego para abrir um portal ao mundo das Ultra Beasts, pra que tentar pegar Solgaleo e Lunala?
— Portal, não. Em primeiro lugar, isso se chama Ultra Worm Hole, ou Ultra Buraco de Minhoca. Em segundo lugar... Bem, eu preciso contar desde o início...
"Kukui e eu éramos colegas de trabalho. Jovens cientistas querendo desbravar o misterioso mundo pokémon, quando um dia, misteriosamente, encontramos uma espécie nunca antes vista. Sequer sabíamos se era um pokémon de fato. Era Nihilego, completamente ferida. Identificamos que ela nunca parava em uma forma fixa, estando sempre moldando seu corpo de vidro, mas volta e meia, Nihilego assumia o comportamento de uma menina e expelia uma espécie de veneno muito raro e não existente em nosso planeta, mas que posteriormente aprendemos a anulá-lo. Não apresentava características comuns de outros pokémon, como ser breedável, tipo aparente ou qualquer habilidade. Não sabíamos com o descobrir essas características. Continuamos tratando Nihilego até ela melhorar, para ver o que poderíamos extrair do pokémon. Quando ela estava completamente curada, ela abriu um Ultra Buraco de Minhoca e desapareceu por completo. Mas antes de ir... Eu pude ouvi-la em minha cabeça, assim como Kukui. Ela agradeceu por termos cuidado dela e disse estar voltando para sua dimensão de origem, para viver com outros seres como ela: os Ultra Pokémons.
"Foi quando iniciamos nossos experimentos para chegar ao Ultra Espaço. Nosso sonho era descobrir  como eram os pokémon de outras dimensões. Mas certo dia, Kukui desistiu de tudo e me disse para abandonar o projeto. Eu fiquei sem entender e é claro que eu não desisti. Era meu sonho encontrar Nihilego de novo. Eu investi tempo, dinheiro e neurônios para tentar chegar a ela novamente. Fui à região de Kalos pesquisar teorias do multiverso. Cheguei a ir até a Escola de Shalour buscar algumas informações, mas tudo o que obtive foi a teoria de Yggdrasil, a árvore que conecta diferentes mundos. Bom, se isso era realmente verdade, então existiam mesmo vários mundos paralelos, o que quer dizer que Nihilego realmente vinha de uma outra dimensão e esta dimensão era acessível.
Créditos ao artista vampire-L, deviantArt.
"Descobri  também que haviam três pokémon lendários diretamente conectados à tal árvore: Xerneas, Yveltal e Zygarde. Eu sabia da localização de Zygarde e foi então que passei a estudá-lo dia e noite, tentando achar uma maneira de roubá-lo. Então, uma noite, Nihilego apareceu novamente para mim, atendendo a minhas preces. Ela estava completam ente curada, brilhava como nunca e me ofereceu ajuda. Ela... Falava comigo. Em minha mente. E eu podia sentir exatamente o que ela sentia. Ela queria que seu mundo fosse descoberto.
"Foi assim que surgiu a nossa "fusão" e o disfarce de Lillie.  Sob este codinome, fiz amizade com Zygarde e depois o roubei. Utilizei um atalho que conecta as duas regiões e voltei para Alola, onde tentei acessar as raízes do multiverso, mas acabei falhando. Parece que Zygarde era um guardião da natureza, apenas, e não um deus interdimensional.
"Mas agora eu tinha Nihilego e ela não parecia disposta a me abandonar de novo. Assim, pedi a ela que me levasse a seu mundo. E eu vim. Diversas vezes. Conheci cada criatura que aqui morava... Seres colossais, cujos poderes extravasavam os limites dos pokémon de nossa dimensão. Eles eram mais fortes, robustos e com cara de poucos amigos. As Ultra Beasts... Eu simplesmente me apaixonei por elas.
 
 
"Então eu voltei para cá e procurei por Kukui, me passando por sua assistente. Eu queria me vingar, mas minha sede de vingança era pouca, pois essa vontade logo foi substituída por outro plano: Solgaleo e Lunala. Descobri que os lendários eram Ultra Beasts também, tendo vindo diretamente do Ultra Espaço para nossa dimensão. E como o povo os cultuava como deuses... Digo, as pessoas e seus sacrifícios para os lendários acabaram dando poder para eles, o que me deu a ideia de pegá-los para abrir portais permanentes que conectassem o nosso mundo com o das Ultra Beasts."
— Tenho que admitir... Essa ideia me parece fantástica! — Comenta Eclipse.
— HAU! — Xinguei.
— O único problema era que um portal permanente provavelmente mataria Solgaleo e Lunala. E foi por isso que Kukui parou. Por medo. Mas eu não. Eu estava disposta a obter o que eu queria, mas como não tinha vontade de ser presa por meus crimes, fiz com que Caitlin Hall atuasse em meu lugar e botei na cabeça dela de que ela podia fazer o que quisesse com os lendários, desde que me entregasse-os no final.
— Ai que burra! — Comentou Black, dando gargalhadas. — Caitlin estava matando Solgaleo e Lunala! Ela pouco se importava com o seu plano. Ela só queria absorver a energia deles!  E absorveu tanto que os deixou inconscientes!
— O que? — Lusamine se surpreendeu. Daquilo ela não sabia. — Não! Não é possível! Vocês estão mentindo! Ela era minha serva mais leal! Ela nunca faria isso!
— Fale isso para uma mulher com a alma mutilada! — Retrucou Hermia.
— Ora, seus... Nihilego, vamos mostrar pra eles o que acontece quando se metem onde não são chamados! ATAQUE!
Uma aura vermelha magicamente brotou de Nihilego, que imediatamente colocou-se em posição de ataque, expandindo alguns centímetros de seu corpo de vidro.
— Tenho que pensar... — disse Black, tentando bolar uma estratégia. Era desse jeito que ele vencia suas batalhas.
— Por que você não faz o reencontro do século? Pergunta pro Rotom Dex o que ele acha do novo parceiro de Lillie? — dei a ideia.
— Ah! E não é que você tem razão! Vá, Rotom Dex!
Tirei a dex do bolso e o pokémon estremeceu assim que enxergou Lusamine.
— AAAAH! Socorro! É a loira do banheiro! Tá amarrado em nome de Defuntina Finadina!
— Rotom, o que essa mulher fez para você?! — Perguntou Black, em um tom sério e autoritário. Só assim para lidar com Rotom Dex mesmo.
— Ela...? N-nada! Mas aquele bicho...
Rotom criou uma borda de plasma, utilizando a energia residual azul ao redor de seu corpo para apontar a Nihilego.
— AAAAARRRGH! Não me faz passar por isso de novo!
E a pokédex volta a se desligar sozinha, tamanho o medo.
— Ora, ora! Veja só! — Exclamou Lusamine. — Vocês encontraram esse pokémon! Eu me vi obrigada a m e livrar dele! Ele falava que minhas tetas tinham cheiro de alho podre. Vê se pode? Você já viu alho podre?
— Com o tempo você se acostuma... — disse Black, quase rindo da situação. Mas assim que ele juntou a pokédex do chão, a coisa voltou a tomar um rumo sério. Estávamos no meio de uma batalha e a Rotom Dex não nos ajudou em absolutamente nada, então a saída era acharmos um jeito de derrotar Nihilego por conta própria.
— Preparem-se! — Gritou Hermia e assim entendemos que devíamos contra-atacar.
— Dartrix, arrase!
— Torracat, eu escolho você!
— Brionne, vai!
  
Éramos três contra um. Mas não apenas isso. Éramos três dos iniciais de Alola evoluídos, o que nos garantia certa credibilidade, mas não podíamos discutir isso. Nihilego era uma Ultra Beast e se Kukui estivesse certo, a habilidade Beast Boost havia a empoderado tanto com a derrota dos pokémon dos líderes de ginásio que poderíamos estar com sérios problemas, ainda que em maior número.
Shadow Ball! — Ordenou Lusamine.
No mesmo instante, Hau Marshadow Eclipse revidou:
Fire Blast!
 
— Brionne use o Ice Beam!
— Dartrix, Energy Ball!
 
Os ataques dos iniciais colidiram com a esfera obscura de Nihilego e explodiram, formando uma parede de fogo, fumaça e faíscas negras que tornou o ar mais rarefeito ainda. Mal dava para respirar.

~Hermia

Assim que Black, White e Eclipse deram o primeiro passo, tomei a defensiva. Era essa a estratégia que tínhamos bolado. Eles atacariam primeiro, analisariam a força de Nihilego e seu moveset enquanto eu os defenderia de possíveis contra-ataques surpresa, ficando na retaguarda.
Peguei a pokébola de Lurantis e lancei para cima. Como o ar era pouco no Ultra Espaço, ela voou muito, muito alto, até se abrir e revelar meu tipo grama favorito.
Lurantis ficou atrás de Dartrix, Torracat e Brionne, absorvendo com atenção a cada detalhe da luta. Foi naquele exato momento que Nihilego atacou mais uma vez, atingindo Torracat com um centelhas elétricas. Thunderbolt.
— ARGH! TORRACAT! — Eclipse correu até seu pokémon, tentando pegá-lo no colo, mas acabou levando um choque no processo.
— Dartrix, Razor Leaf! — White interveio, acertando uma saraivada de folhas-navalha contra o corpo de vidro de Nihilego, que retiniu em um barulho terrível de arranhamento, que me dava uma sensação ruim nos dentes.
 
— Vocês não vão se safar dessa, pirralhos! Se não fosse por vocês, eu teria o poder de revolucionar a ciência! Finalmente venceríamos a guerra contra a religião e provaríamos que somos melhores! — disse Lusamine com visível desgosto. Outrora, eu teria concordado com ela. Solgaleo e Lunala eram terríveis, mas foram as pessoas que deram a eles o título de divindades. Não era culpa deles e por isso, eles não mereciam morrer só para criar um portal interdimensional, buraco de minhoca ou o que quer que essa maníaca da Lillie queria criar.
— Eu sou adepto à ciência — Revelou Black — Mas acredito que ambos... A física e a metafísica devem caminhar juntos para um mundo melhor! Brionne, mostre para ela do que estamos falando: Hydro Pump!
Da boca de Brionne surgiu um jato de água maciço, que atingiu Nihilego em um super efetivo. YES!
Mas Lusamine foi rápida. Aquela mulher não só entendia de ciência como também de batalhas pokémon.
Thunderbolt de novo!
 
Faíscas brotaram em Nihilego, voando através do ar até atingir Brionne, que caiu com quase 1% do HP restando...
Era minha vez de entrar na briga.
Solar Blade! — Gritei, e Lurantis soltou sua lâmina de luz solar, previamente carregada enquanto os outros batalhavam com Nihilego.
O ataque desmanchou a ultra Beast, mas seu corpo logo voltou a se recompor, tomando uma superfície sólida novamente.
— Boa, mas não vai nos derrotar assim! Com a Beast Boost ativada quando Zygarde derrotou os pokémon dos líderes de ginásio, Nihilego está mais forte! Muito mais forte! Seus stats aumentaram e com isso, nossas chances de vencer também! Toxic Spikes!
 
Aquilo pegou a todos de surpresa. Toxic Spikes não era um ataque direto, mas feriria os próximos pokémon que fossem invocados por nós, o que significava não poderíamos fazer substituições à toa. Lillie sabia mesmo o que estava fazendo.
— Torracat, essa mulher não é de Deus! Mostre como é que se faz! É hora de liberar o seu Z-Power!
— O que? — Lusamine se surpreendeu.
— Aprendemos como usar nossos cristais! Devo te agradecer por isso. Sem você, eu não teria vindo a Alola batalhar contra Caitlin e sem batalhar contra ela, eu nunca saberia como usar essa parada. — disse Black, com um sorriso no rosto. — E agora só vai! Brionne: Hydro Vortex!
Black pegou da mão de Eclipse um cristal azul  e jogou para Brionne, que iniciou o ataque.
— Torracat: Inferno Overdrive!
Eclipse, por outro lado, tinha na outra mão um cristal vermelho , que utilizou com Torracat.
 
Nihilego é atingida por um ataque de calor extenuante e logo em seguida é resfriada muito depressa, levando um choque térmico dos infernos.
— NIHILEGO! — Lusamine gritou, mas não foi o suficiente. White e eu estávamos prontas.
Air Slash! — Ela ordenou a Dartrix.
Dazzling Gleam! — E eu a Lurantis.
 
BOOM.
Nihilego explodiu em um cerco de ataques, desaparecendo de vista.
— NIHILEGO! — Gritou Lusamine, que correu até a pokémon, tentando alcançá-la. Mas Nihilego estava em pedaços, o corpo de vidro não podia se regenerar mais.
— O que vocês fizeram? — Ela perguntou, triste. Sua parceira Ultra Beast havia enfim sido derrotada. E tão facilmente. Mas isso não ficaria assim. Ela tinha uma última carta na manga. Antes de deixar cair uma lágrima, Lusamine tirou do bolso um item muito especial e deu à UB. Max Revive. 
Nihilego flutuou de volta à vida. Estava completamente recuperada e não havia nada que pudéssemos fazer para impedi-la.
— Pensaram que iam me ver cair assim tão fácil? Estavam muito enganados! Nihilego, termine com o Head Smash!
Nihilego preparou-se para um golpe muito poderoso, dando uma cabeçada dura em Torracat, que é jogado para cima de Dartrix, que cai sobre Brionne. Em questão de segundos, os três iniciais evoluídos estavam incapacitados. Só restava Lurantis e eu e nós não podíamos ficar paradas.
Leaf Blade!
 
Lurantis saltou sobre Nihilego e disparou uma lâmina feita de folha, com um brilho esverdeado, acertando o vidro do pokémon um um super efetivo. Mas não estávamos preparadas para o que estava por vir...
Shadow Ball!
 
De pertinho, Nihilego disparou uma esfera negra, que atingiu o peito de Lurantis, atirando-a para trás e então explodindo brutalmente próxima ao corpo dela. Os pontos de energia restantes do tipo grama se desfizeram em pedaços e mais um combatente se perdeu...

~Eclipse

Qualquer movimento que déssemos em falso significaria o nosso fim. Com o campo contaminado pelos espinhos tóxicos de Nihilego, qualquer pokémon que invocássemos agora ficariam (malmente) envenenados, sofrendo graves perdas de HP no decorrer dos turnos daquela batalha. Mas tínhamos de fazer isso. Não havia outra opção.
— Exeggutor, vai! — Invoquei.
No que a palmeira ambulante tocou o solo do Ultra Espaço, bolhas púrpuras saíram de seu corpo, indicando que o veneno penetrado em sua seiva. Mas não estávamos sozinhos nessa. Black também chamou Vikavolt para a disputa.
 
White invocou Gengar e Hermia prontamente tinha um Metagross em mãos. Se perdêssemos agora, tínhamos de ser muito ruins mesmo. Nihilego era uma e nós éramos quatro. Quatro ÓTIMOS pokémon .
 
— Argh! Thunderbolt! — Rapidamente investiu Lusamine. Ela sabia que quanto mais rápido batesse, mais chances teria contra aqueles quatro monstruosos oponentes.
— Exeggutor, absorva! — Ordenei, e a palmeira ambulante colocou-se na frente do ataque, que não teve nenhum grave efeito em sua madeira.
— Metagross, Bullet Punch!
 
Metagross voou para cima da Ultra Beast, mas Nihilego utilizou da energia fluida do ar rarefeito do Ultra Espaço para pregar uma peça na gente. Ela desapareceu da frente de Metagross e reapareceu em atrás dele, como se pudesse se teletransportar naquela terra.
— Essa é uma das vantagens do Ultra Espaço! — Afirmou White, com uma entonação de como se lembrasse daquela informação de tempos atrás. — Mas nós também podemos jogar esse jogo! Gengar, supere a evolução! MEGA SHINKA!
Gengar explodiu e reconstruiu seu corpo, tomando uma nova forma. Maior e mais assustadora. Certamente muito mais forte que a anterior.
— Mega-Shadow Ball! — Ordenou White antes que Nihilego se teletransportasse de novo.
— Vikavolt: Gigavolt Havoc — Bradou Black com fúria.
 
E juntas, a bola feita de sombras projetada por mega Gengar e a bola de eletricidade gerada por Vikavolt, voaram para Nihilego, explodindo em Nihilego e causando uma devastação total.
O ataque não só derrotou a Ultra Beast como também desestabilizou o Ultra Espaço. O mundo começou a ruir e as paredes daquela dimensão começaram a ruir. Lusamine ficou apavorada. O que estava acontecendo? Senti minhas mãos tremerem e eu sabia o que fazer.
Concentrei-me e senti o poder Kahuna fluir dentro de mim. Retornamos nossos pokémon e demos as mãos antes que tudo se destruísse. Lusamine correu para sua pokémon, mas era tarde. Nihilego não respondia. Então ela gritou: "Por favor, me ajudem! Não me deixem aqui!"
Mas quando ela terminou de pronunciar aquilo, já estávamos de volta à Poni Island, em Alola e o Ultra Espaço era só mais um artefato do passado de nossas vidas, assim como Solgaleo, Lunala, Caitlin, Dim Moon, Lillie e toda essa tragédia. A paz reinava, enfim.

FIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Respeito em 1º lugar! Veja bem o que você vai comentar! ;)

SIGA-NOS